Basicamente, oportunize que as pessoas da sua comunidade interajam, seja online ou presencial. Comunidades começam pequenas.


Tenha um propósito.


Ofereça um ambiente seguro para debate, cocriação e definição de ações que possam potencializar o desenvolvimento das startups da região. 


Empreendedores são fundamentais neste processo, afinal, é para o desenvolvimento deles e das suas equipes que são desenvolvidas as atividades. 


Conhecemos a história de 27 comunidades do Brasil com os vídeos gravados por Embaixadoras e Embaixadores do Case Startup Summit e aprendemos que, cada localidade tem sua trajetória bem específica. Analisamos estas informações e disponibilizamos a versão 2.0 do Playbook de Comunidades que está disponível na nossa página.